Villa La Angostura é considerada o jardim da patagônia é um ótimo destino para curtir em família quando combinada com Bariloche (estão apenas 83km uma da outra e tenho um Guia exclusivo da cidade). Tem muita coisa boa para fazer e é só continuar a leitura que tenho certeza que você vai gostar – assim como nossa família gostou!

A localidade é uma pequena Villa que possui um centrinho charmoso e com bons restaurantes, opções interessantes de hotelaria, belíssimos lagos com variados tons de azul e que tenho incluído em vários Roteiros Sob Medida que realizo da Argentina para meus clientes.

No inverno recebe turistas de todo o mundo principalmente por conta de seu Centro de Esqui – o Cerro Bayo – que é um Cerro menor e se nomeia como uma opção Boutique, por ter um perfil mais exclusivo.

O que fazer em Villa La Angostura?

São vários atrativos ligados a natureza e atividades de aventura assim como de contemplação na região. Algumas das opções mais bacanas são:

Subida em teleférico com neve ao redor
A subida ao Cerro Bayo com a paisagem branquinha.

Cerro Bayo: É o Centro de ski boutique que já mencionei localizado em Villa La Angostura a somente 9km do centro, mas com uma variedade de atrações para o ano todo.

Começando pelo inverno, lá vocês vão poder fazer algumas atividades em família, entre elas o skibunda e snow tubing – a atividade com boias que deslizam na neve ou em esteiras – além de poder fazer os tradicionais esqui e snowboard.

Possui pistas de esqui de todos os níveis, desde iniciante até profissional. O mais legal desse Cerro é que as pistas iniciantes ficam no topo dele, o que praticamente garante neve em toda temporada, mesmo para quem está começando poder praticar.

Menina sorrindo debruçada em placa na neve
Alice animada com as atividade de neve do Cerro Bayo

Para você ter uma noção, quando fomos em família em 2021 já não tinha neve em toda a descida na pista principal até o final, mas as pistas iniciantes estavam ótimas para esquiar.

Para subir e acessar as atividades no Cerro Bayo, vocês precisam providenciar a compra do passe (assim como é feito no Cerro Catedral de Bariloche). Ele também tem diferentes tipos de passes e é preciso ficar atento para comprar o mais adequado para seu uso, principalmente para quem não vai esquiar, pois tem o passe só para pedestres que é mais barato.

Funciona com sistema de cartão de consumo, que na primeira vez você compra e depois é só recarregar o cartão. Por isso não descarte o cartão, por que não retornar e usar em próximos anos?

Lá você também encontra lojas de aluguel de equipamento de esqui e snowboard, mas não de aluguel de roupa de neve, que devem ser providenciadas no centro de Villa La Angostura. Dica bônus: Leia meu post sobre como fazer uma Mala de Inverno Inteligente e não errar para curtir o frio e a neve.

menina de braços abertos sentada na neve
Esquibunda e até um bonequinho de neve foram as diversões da Alice no passeio.

Além disso, o Cerro oferece aulas de esqui com instrutores para adultos e crianças. Tem aulas privativas e coletivas. Importante aqui é chegar bem cedo, antes do Cerro abrir, para poder garantir o equipamento e a aula. Uma alternativa é ir ao local no dia anterior e fechar as aulas já com horário marcado.

Quando fomos tive um baita contratempo: machuquei o joelho na estação e isso me impediu de fazer muitas coisas. A notícia boa que dou para vocês é que, caso precisem, o atendimento de primeiros socorros do Cerro Bayo é muito bom.

Me removeram muito rápido para a base pelos paramédicos e na base fui atendida pelo médico de plantão que tinha uma estrutura básica para um primeiro atendimento. Mas, claro que espero que não acontecessa nada com você. Aind assim, por experiência própria, não esqueçam de fazer um Seguro Viagem que inclua prática esportiva (que é diferente de uma opção comum) para que qualquer tipo de dor não inclua o bolso também.

O Cerro ainda possui restaurantes no topo e na base. Eu pessoalmente gosto do Refúgio Tronador, que está no topo, pois o cardápio é bem variado e tem opções que as crianças gostam de comer.

Ainda contam com pratos que esquentam o corpo, como o guiso de lentejas (com base de lentilhas, carne e legumes) e também possui uma guarneria, que é uma área onde os pais podem deixar crianças pequenas que ainda não esquiam com cuidadoras. Para as crianças que já podem esquiar existe um Club Kids com instrutores e várias atividades.

No verão o Cerro continua lindo, mas com outra cara e proposta. As atividades incluem opções como descida de moutain bike, passeio de teleférico, caminhadas, tirolesa e até o tubing na versão tobogã para os dias quentes.

Mais informações:

Site Cerro Bayo: www.cerrobayo.com.ar/pt/

Verão no Cerro Bayo: www.cerrobayo.com.ar/verano/

Ponte cruzando o bonito Rio Correntoso
Ponte cruzando o bonito Rio Correntoso

Rio Correntoso: Pequeno em tamanho – é o rio mais curto do mundo – mas não em beleza, o Rio Correntoso em Villa la Angostura liga o lago Correntoso ao lago Nahuel Huapi com seus 300 metros de comprimento. Dependendo do nível de água dos lagos, ele pode ficar ainda mais curto.

O bacana deste rio é que tanto suas águas cristalinas quanto a paisagem ao seu redor formam um cenário muito bonito de natureza, daqueles de pintura!

O local é um ponto de parada para os turistas que exploram a Patagônia Argentina. Mas além de admirar a vista da ponte que passa sobre ele, minha sugestão é que você caminhe pela margem do rio para conhecer seus vários ângulos – e já sabe que a caminhada é curta.

A água é muito fria, mas alguma pessoas arriscam um banho no verão.

O local também é muito conhecido pelos praticantes de pesca esportiva, principalmente no desague do rio no lago Nahuel Huapi, pois tem um imensa fartura de trutas enormes.

Trapiche com lago e montanhas
O visual da Baía Brava

Baía Mansa e Baía Brava: São duas bonitas baías com lagos de onde saem os passeios de barco para o Bosque Arrayanes.

No inverno são baías contemplativas, pois não há condições de entrar nos lagos muito gelados – mas no verão dá para considerar.

Entrada com portal para bosque
Chegada no Parque Nacional Los Arrayanes

Parque Nacional Los Arrayanes: O parque tem sua entrada bem próxima a Baía Mansa e Baía Brava, e pode ser acessado através de trilha, ou como falei acima via navegação, o que acho mais cômodo para famílias com crianças.

O bosque tem justamente o nome da principal árvore do parque, com exemplares de arrayanes com mais de 650 anos de idade. É possível explorar o parque caminhando de bicicleta também.

Importante: informar sua entrada no parque na Casa Guarda por questões de segurança, caso resolvam explorar a trilha. Também vale ressaltar que há horários de retorno variados de acordo com a estação do ano, especialmente para não voltar após o anoitecer.

Mais informações:

Parque Nacional Los Arrayanes

Parque Nacional Los Arrayanes – Villa la Angostura Turismo

Balcão refrigerado com chocolates
Vai um chocolatinho argentino? Esta é a a Amazonia Chocolates.

Centro de Villa la Angotura: O centro também tem seu charme possui muitos comércios locais, como lojas de chocolates e sorvetes, artesanato local e restaurantes.

Recomendo tirar uma tarde para conhecer e passear. Meus locais favoritos são:

> Mamushka e Amazonia: Para se deliciar com chocolates;

> Estación Patagonia: um pequeno centro comercial (estilo galeria) que possui várias lojas locais e no final um café lindo, chamado CAFÉ DEL ANDÉN, que está dentro de um vagão de trem que replica os vagões do trem patagônico;

Vista de lago entre vegetação com neve
Um cartão postal em todas as épocas do ano: esta é a Ruta de los siete lagos.

Ruta de los siete lagos: É daqui que se inicia a rota dos sete lagos, se você quer fazer esse passeio, ele dura um dia e vai até a cidade de San Martin de los Andes.

Recomendo bastante que se faça partindo de Villa La Angostura ao invés de Bariloche. Você vai ter a oportunidade de admirar os lagos lindíssimos da região nos 108km do trajeto. Existem alguns mirantes para você contemplar as várias e belas paisagens.

No inverno pode acontecer de ter pistas fechadas por conta da neve – verifique as condições locais antes de ir. Por isso é um passeio mais garantido no verão, e vale um piquenique em alguma das praias públicas na beira dos lagos que possuem indicação na estrada.

Da Baía Brava, recomendo já realizar o tour pela parte histórica da cidade, pois ela se iniciou nessa região. O Circuito Casco Histórico mostra alguns dos espaços e construções que iniciaram o crescimento da região e pode ser bem interessante, incluindo a primeira casa construída na região.

menina de costas olhando rio
Alice curtindo a Natureza da região

Baía Manzano: Gosto muito dessa região da cidade, apesar de ser afastada do centro. Ela é mais bucólica e está no meio da floresta, e uma das opções que gosto de me hospedar (assim como na região do Correntoso) que vou mencionar a seguir.

Aqui você vai poder admirar o lago da Baía que possui uma trilha bem curta e de nível super fácil que se chama Sendero Río Bonito. Nós fizemos e a Alice curtiu muito.

Onde se hospedar em Villa La Angostura 

Com a quantidade de atrações e opções na região, já deu para perceber que se hospedar alguns dias na cidade vale a pena.

Já conheci 3 hotéis da região, e gosto das opções mais afastadas do centro, que não deixa também de ser uma possibilidade, mas claro que fica ao seu critério.

Minhas recomendações são (e já me hospedei nas 3 primeiras):

Cama em quarto de hotel com vista para lago
Nosso Quarto no Correntoso Lake River Hotel

Correntoso Lake River Hotel: um lindo e histórico hotel de mais de 100 anos, a com uma vista incrível do alto do lago, inclusive na piscina de borda infinita. Apesar de ser um pouco afastado do centro, o hotel oferece transporte para os clientes que querem esquiar e que querem ir ao centro.

Hostería Verde Morada: Na Baía Manzano, uma gostosa hospedagem de montanha que beira o lago entre o verde das florestas. Bem simpática.

Puerto Sur Hosteria: Bonita hospedagem com chalés, piscina e visual lindo. Também na Baía Manzano.

Bahía Manzano Resort: Para quem deseja um estilo mais completo, este é um resort muito bom com opções de cabanas. Acho ideal para que quer contato com a natureza e pretende esquiar mais de um dia, pois fica mais perto da subida do Cerro Bayo.

Guardianes del Bayo Cabañas & Spa: Essa é a minha recomendação se você pretende esquiar todos os dias, pois tem boa estrutura e está mais próximo da entrada para a subida do Cerro Bayo.

Onde comer em Villa La Angostura?

A maior porte dos restaurantes estão no centro da cidade. Lá existem diversas opções, desde lanches até restaurantes mais sofisticados. Minhas sugestões no centro são:

Mulher olhando prato com massa em restaurante
Difícil fazer a foto, afinal queremos aproveitar muito bem os restaurantes. Prato do Nicoleto.

Nicoleto: Especializado em massas.

Pistach: De cardápio variado, com destaque para as pizzas.

La Crepé: Como já é de se esperar, uma pequena casa de crepes, estilo francês.

Minhas sugestões fora do centro:

Waldhaus • Cocina del Bosque: Boa pedida de inverno com pratos mais elaborados de carnes, frutos do mar e massas.

Nanuki Cervecería: Mais descolado, serve lanches como pizzas e hambúrgueres, alguns pratos regionais, além de cervejas.

Já é um bom guia para conhecer um pouquinho de Villa La Angostura, não é? E se você quiser uma viagem com todos os detalhes bem organizados para você não se preocupar, converse comigo e conheça meu trabalho como Travel Designer especialista em Argentina. Tenho certeza que meu serviço de Viagem Sob Medida é para você também!

COMPARTILHE:
Facebook
LinkedIn

0 comentário sobre “Villa La Angostura: Melhores Dicas e Atrações

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Insrcreva-se e fique por dentro de todas as novidades