pista de esqui com neve e árvores em primeiro plano

Destinos próximos a Bariloche para descobrir e aproveitar muito!

Recebi muitos pedidos nas redes sociais para falar de destinos próximos a Bariloche que também são interessantes de combinar na mesma viagem, e claro que eu não deixaria de comentar, até porque as opções são MUITO boas!

E como moradora, já tive a oportunidade de conhecer este além de Bariloche, e garanto: vale a pena!

Dá até pra usar Bariloche somente como ponto de chegada, e aproveitar até mais os arredores do que a cidade em si, mas claro que é você quem manda no seu roteiro. Se usar meu Serviço de Viagem sob Medida na Argentina, faço do jeitinho que sua família mais vai gostar!

Ou escolher um ou dois destinos próximos, e combinar com os demais dias em Bariloche, lembrando que tenho um guia completíssimo para todas as épocas do ano, o Guia Bariloche Memorável, e com uma série de benefícios para quem adquire o guia e deseja inclusive uma breve consultoria para sua viagem.

Mas afinal, quais destinos próximos a Bariloche são viáveis e valem a visita? A seguir, tenho 4 indicações que gosto muito que falo de forma resumida, e também vou indicar links de posts aqui no blog com mais detalhes de cada destino:

Vista de lago entre vegetação com neve
Villa la Angostura: Um cartão postal em todas as épocas do ano!

Villa la Angostura

Escreve o que eu estou dizendo: Villa la Angostura ainda vai dar o que falar, muito mais do que já está se falando hoje.

Cada vez mais com bons hotéis, comércios, restaurantes, também é um destino em que a natureza foi generosa na beleza com uma série de lagos e visuais de tirar o fôlego, e de bônus o Cerro Bayo maravilhoso para práticas, diversão e esportes de neve no inverno, ainda que seja um destino com opções para o ano todo – inclusive no Cerro com práticas de trilhas e mountain bike.

Villa la Angostura está a apenas 1h20 de viagem de Bariloche (83km) e inclusive recomendo não só o bate volta, mas dividir hospedagens para desfrutar melhor do destino.

No inverno é aquele combo gostoso de boa comida, diversão na neve e paisagens branquinhas… mas no verão você descobre lagos azulados, trilhas, bosques, rios, tudo muito bonito. Destaque para o Parque Nacional Los Arrayanes, Rio Correntoso e a belíssima Ruta de los Siete Lagos, ponto de partida até o próximo destino.

pista de esqui com neve e árvores em primeiro plano
San Martín de Los Andes é uma baita opção pra quem quer focar no esqui!

San Martín de los Andes

Um pouquinho mais longe, mas totalmente possível, San Martín de Los Andes está a 191km de Bariloche (pouco mais de 3 horinhas de viagem) e fica mais perto se você parar em Villa la Angostura antes, já que é caminho.

E também é mais um dos destinos próximos a Bariloche que não decepciona em restaurantes de boa gastronomia regional, lojas, um caminho lindo pela já mencionada Ruta de los Siete Lagos, e com duas vantagens especiais:

  1. Tem aeroporto próprio com voos para Buenos Aires, o que pode ser boa pedida começar por Bariloche e terminar em San Martín de los Andes, ou vice versa;
  2. Tem dois Cerros para atividades de Neve (Chapelco e Las Pendientes), e uma super estrutura desde pistas iniciantes (inclusive nas mais altas montanhas) até pistas para esquiadores experientes.

Nós fizemos uma viagem com este foco junto com a Alice e foi ótimo. Ali conta com boas opções hoteleiras já que muitos turistas e esportistas vêm com esse objetivo, e acabam ficando um tempo maior por lá.

menina de costas em trapiche de lado e montanhas ao fundo
Que tal um piquenique com este visual?

Villa Traful

Ainda pouco conhecida, mas não menos interessada, Villa Traful é aquele tesouro ainda escondido com uma beleza única, e sossego, afinal, é um vilarejo com poucos moradores, e mesmo assim com um belíssimo visual.

Conhecer Villa Traful é descobrir um bosque de ciprestes diferente que fica submergido na água, é encontrar o seu local para um piquenique na beira do lago cristalino, é fazer uma refeição no alto de um mirante curtindo a vista, é poder ler e descansar, ou se animar com trilhas que levam inclusive a belas cachoeiras.

Quem deseja aquele diferente, com certeza vai gostar, assim como nós gostamos!

Laberinto Patagonia: o maior labirinto verde da América do Sul. Crédito: divulgação.

El Bolsón

A 121km de Bariloche no sentido oposto de todas as demais opções (2 horinhas de carro), minha última indicação dos destinos próximos a Bariloche é um lugar bacana, e geralmente não considerado.

El Bolsón é uma cidade ao sul da província de Rio Negro onde você vai encontrar uma feira de artesanato muito legal e alguns restaurantes interessantes.

Um dos atrativos mais legais destes lados é o Laberinto Patagonia, que é considerado o maior labirinto verde da América do Sul, com 8 mil metros quadrados e 2 mil metros de trilhas para percorrer, e um círculo com 9 portas para descobrir.

Lá você ainda conta com uma casa de chá para apreciar um pouco da cozinha patagônica, o que já vale mesmo que seja um bate volta.

Ainda assim, mais um atrativo legal do caminho são os Piletones, que estão localizados no Rio Manso. Um lugar incrível com uma piscina natural de águas cristalinas e uma paisagem lindíssima. 

Agora é só escolher quais destes destinos próximos a Bariloche são mais legais no seu estilo, e olha que eu dei apenas uma amostra de todas as possibilidades de cada um deles. Quer mais? Não deixe de conversar comigo e tenho certeza que seu Roteiro Personalizado comigo vai ser incrível: partiu descobrir esse lado mais icônico da Patagônia Argentina!

pista de esqui

Onde esquiar na Argentina em família: Melhores estações de esqui!

A família decide que quer viver uma experiência de neve na Patagônia, e logo pensa: onde esquiar na Argentina e aproveitar tudo com todas as idades? Pois este post vai te ajudar a tomar uma boa decisão!

Ainda que destinos tradicionais como Bariloche sejam as primeiras opções de boa parte do público, há mais algumas ideias que podem ser boas pedidas, e assino embaixo por já conhecer algumas das possíveis pistas, e morando na Patagônia, consigo sempre descobrir um pouco mais das que ainda não conheço e atualizações.

menina e homem com esquis no meio da neve
Alice na Aula de Esqui já arrasando muito!

Por isso garanto que se você quiser contratar meu meu serviço de Viagem sob Medida, vai ser tudo feito com muita qualidade de conhecimento!

Isso porque uma viagem como essas não é importante apenas saber onde esquiar na Argentina, mas também entender dos acessos, estrutura e alternativas para quem quiser realizar atividades além do esqui – muito comum, afinal nem todo mundo gosta, se adapta, e até mesmo na hora pode mudar de planos, e ter alternativas sempre é importante.

Então, bora entender um pouco mais sobre esse tópico?

Onde esquiar na Argentina – As opções disponíveis

Antes de esquiar, lembre-se de consultar cada tipo de passe de esqui conforme opções de acesso. Para apenas conhecer e apreciar o lugar pode ser um passe diferente daquele de quem vai de fato esquiar, e ainda há mais variações considerando o tipo de pista e nível desejado.

E por favor: um Seguro Viagem adequado pra prática é essencial – eu mesma já precisei de atendimento médico na neve!

Agora, considerando os principais centros de esqui do país, são 8 opções disponíveis para amadores e profissionais aproveitarem pistas de esqui. Elas são, conforme mapa abaixo:

Mapa do Esqui Argentino. Crédito da imagem: Lugares de Nieve
  1. Los Penitentes – Mendoza
  2. Las Leñas – Malargue
  3. Caviahue – Loncopué
  4. Chapelco – San Martín de los Andes
  5. Cerro Bayo – Villa la Angostura
  6. Cerro Catedral – Bariloche
  7. La Hoya – Esquel
  8. Cerro Castor – Ushuaia

Cada um deles tem sua localização e características, e oportunidades de turismo nos arredores. Vou focar naqueles que NÃO indico, e naqueles que são as minhas maiores preferências.

Onde NÃO esquiar na Argentina

Destas 8 opções principais, deixaria duas de fora. A primeira, não indico Los Penitentes, em Mendoza. Eu amo Mendoza por suas vinícolas maravilhosas, mas não marcaria uma viagem para esquiar no destino com este foco.

O Los Penitentes é muito pequeno e muitas vezes não tem neve, então não acho uma pedida muito assertiva.

Talvez, se você estiver no alto inverno na cidade, aproveitando as experiências nas vinícolas e quiser complementar sua viagem visitando Los Penitentes, com a sorte de ter caído uma boa quantidade de neve por lá, pode ser que sua experiência seja positiva, mas esquiar em Mendoza jamais deve ser o plano principal, e ficar apenas como um plano B de sua viagem.

Eu também não indico o centro de Caviahue, pois eu acho perigoso para turistas. Não pelo centro de esqui em si, mas pelo seu acesso.

O problema ali é o contrário de Mendoza, às vezes neva muito lá! E quem não tem experiência na estrada e na região pode ter problemas para ir e vir. É sério, todo ano tem caso de turista que se perde em estrada, que precisa ser resgatado porque pegou a estrada nevando e se perdeu.

E como Caviahue também estará fora das principais rotas turísticas dos brasileiros, acho que você acabará aproveitando mais as demais estações.

Onde esquiar na Argentina com a família!

Agora sim, indo para o que interessa, deixo minhas indicações favoritas entre os principais centros de esqui da Argentina. Conheço todos eles, e indico conforme a seguir:

Cerro Bayo – Villa la Angostura: Nem todo mundo pensa em ter experiências de esqui e mesmo conhecer Villa la Angostura, mas… te adianto que é um super destino na Argentina, e que faz jus as indicações de onde esquiar na Argentina.

O Cerro Bayo é super estruturado e fica somente a 9 km do centro de Villa la Angostura, que aliás, é bem charmoso e com boas opções de lojas e comércio, além de ter lagos e paisagens naturais belíssimas.

Nossa Alice curtindo o Cerro Bayo

Cerro Bayo é um centro de esqui boutique e muito bacana em várias épocas. Pra quem está mais interessado na diversão familiar, skibunda e snow tubing (deslize com bóias) são opções gostosas pra brincar na neve. Mas, é claro que existem diversas pistas de esqui de muitos níveis, garantidas no quesito neve mesmo para iniciantes, já que há pistas neste nível próximas ao topo.

Minha dica pessoal: ainda existam restaurantes no topo e na base, o Refúgio Tronador no topo é ótimo, com bom cardápio que inclui opções kids friendly.

Cerro Catedral – Bariloche: Queridinho dos brasileiros por estar na cidade mais visitada por nós na Patagônia Argentina, o Cerro Catedral é aquele clássico que sempre dá certo!

Este é simplesmente o maior e mais antigo centro de esqui da América do Sul, com pistas de todos os níveis e gostos, e com muita estrutura para amadores e profissionais, seja para a prática do esqui ou do snowboard, com mais de 60 pistas disponíveis, e através dos teleféricos consegue transportar em torno de 29 mil pessoas por hora até o topo da montanha.

Mas claro que tem muito mais, com espaços para fotos, restaurante, classe com aulas de esqui, lojas, um centro muito completo.

Fica a cerca de 20 km do Centro de Bariloche, que também é repleto de atrações mesmo pra quem não quer esquiar, como outros centros de neve, passeios em lagos, patinação no gelo e muito mais.

Querendo mais detalhes, no meu guia Bariloche Memorável pode saber que tem muito mais sobre o Cerro Catedral e todas as possibilidades da cidade e região!

pista de esqui
Pra fechar, mais uma das pistas de esqui que passamos.

Chapelco + Bônus La Pendientes – San Martín de los Andes: Incluí os dois Cerros já que estão na mesma cidade, ainda que La Pendientes não esteja no mapa, na verdade as duas estações ficam no mesmo Cerro, que tem o nome de Cerro Chapelco.

Nossa experiência mais recente inclusive foi em Las Pendientes em San Martín de Los Andes, mais uma cidade menos óbvia e muito boa para esquiar e passear – incluindo a belíssima Ruta de los Siete Lagos, e com vantagem de também ter voos diretos saindo de Buenos Aires.

O Centro de esqui Chapelco é bem grande, com mais de 30 pistas de esqui. Já o de las Pendientes é o pequeno com apenas duas pistas principais e um meio de elevação. Ambos rendem belas vistas das montanha entre lagos e bosques. Há também atividades diversas incluindo o tubing, snowmobile e snowshoeing (caminhada com raquetes de neve).

E eles são vizinhos, visto que, dá pra ir esquiando de um para o outro pela pista que liga os dois centros de esqui – sem esquecer claro a necessidade de ter passe para ambos

‌Sendo assim, indico muito os centros de esqui de San Martín de Los Andes para quem quer de fato esquiar bastante, já que são 2, e quem tem mais experiência e vontade de fazer uma viagem com este foco (foi o nosso caso) vai aproveitar, inclusive pelas estadias disponíveis bem próximas dos cerros.

Agora você já sabe onde esquiar na Argentina! Escolha o Cerro que tem mais a sua cara, e precisando pode falar comigo que será um prazer te ajudar a planejar uma viagem de esqui com sua família. Conheça meu trabalho e pode conversar comigo também nas redes sociais que garanto que vai ser uma aventura inesquecível!