O que fazer em Bariloche em família no inverno

Há tanto o que fazer em Bariloche em família no inverno que você pode até se perder na quantidade de opções possíveis para curtir um dos destinos de neve mais buscados da América do Sul.

A ideia aqui é trazer as melhores opções, testadas e aprovadas por esta  travel designer especialista em Argentina que curtiu o destino com sua família.

O fato é que são diversas atividades, seja para brincar na neve, esquiar, passear, contemplar ou realizar alguma das atividades com equipamentos que pode ser até um pouco confuso decidir.

casal em letreiro escrito Bariloche
Foto clássica no Letreiro da cidade!

Por isso, este post traz informações para esclarecer um pouco das melhores opções para este público e ser mais fácil escolher o que fazer em Bariloche com a sua família, lembrando que também posso realizar todo seu planejamento através de um dos meus serviços de Viagem Sob Medida ou você pode se organizar por conta própria utilizando todas as dicas do meu Guia completo de Bariloche com muitos detalhes e informações.

Dicas importantes

Antes de mencionar opções e lugares, algumas dicas bem preciosas para viajar à Bariloche:

> Bariloche possui voos diretos de São Paulo Guarulhos (GRU), com voos extras na época do inverno; ou ainda é possível ir de São Paulo e outras cidades com conexão em Buenos Aires. Recomendo ao menos 5 dias na cidade.

Se esta for sua opção, lembre-se que existem 2 aeroportos na cidade: o distante Ezeiza com voos internacionais em geral; e o central Aeroparque, que atende menos voos internacionais e mais voos domésticos – que será o caso de Buenos Aires até Bariloche.

Considere buscar um voo via Aeroparque, pois se a sua chegada for via Ezeiza (EZE) a chance de ter que trocar de aeroporto para fazer a conexão para Bariloche é muito grande, e você ganhará muito mais na sua logística. .

> Nós que moramos na Patagônia saímos de nossa cidade Neuquén de carro pelo estrada 237, mas também tem uma opção de fazer pela Ruta 40, entrando na altura de San Martin.

Menciono estas possibilidades para estender a viagem em outros lugares além de Bariloche, já que neste caso você já faz a rota do Sete Lagos na ida e um trajeto mais panorâmico. 

Sua viagem pode não apenas ser casada com arredores de Bariloche – como Villa La Angostura e San Martin de los Andes – ou com outros destinos argentinos, como Buenos Aires, Mendoza e El Calafate, já que há voos diretos conectando essas localidades. 

menina de braços abertos em escadaria de madeira com floresta ao fundo
Nossa pequena bem vestida no Bosque Arrayanes

> Para dirigir na neve é necessária alguma experiência. Por isso, não recomendo alugar carro ou dirigir de alguma forma sem esse conhecimento, inclusive porque em alguns locais você só tem acesso com correntes nas rodas – Cerro Otto por exemplo – e também precisa saber o que fazer quando alguns acessos são cortados por conta de acúmulo de neve.

> Há aluguel de Roupa de neve na cidade, porém, não de toda a roupa que garante seu aquecimento.

A recomendação de roupa para usar, em resumo, é se vestir em 3 camadas – a segunda pele por primeiro, um fleece ou lã de aquecimento por segundo, e um casaco + calça ou macacão grosso e impermeável – além de roupas adequadas para as extremidades como gorros, luvas e meias. 

O aluguel fornecido localmente é apenas desta terceira camada impermeável, de botas e luvas. Os demais itens precisam ser comprados ou já virem na mala. Tenho um post completo sobre como fazer uma mala inteligente para viagem de frio e neve.

No Brasil a Babydoo é uma loja online especializada neste tipo de vestuário e vende para todo o Brasil todas as camadas para bebês, crianças e adultos, recomendo e tenho até o cupom MARIQUEIROZ de desconto.

Dica bônus de vestuário: Atenção ao aluguel de luvas, pois precisa ter a higienização AAA. É uma certificação de higienização de roupas, luvas e botas que garante que o modo como essas peças são higienizadas as tornam totalmente livres de germes, vírus e bactérias, como uma higienização hospitalar.  Por isso, só recomendo alugar luvas na Patagonia Showroom, em Bariloche, que confio no processo.

passeio noturno na neve com snowmobil
Experiência La Cueva com passeio de moto neve e jantar.

 > Esqui ou Snowboard: Se desejar praticar uma destas atividades, é necessário planejar tempo para adquirir experiência, assim como orçamento para aluguel de equipamentos.

Por isso, pense bem se realmente quer realizar a prática desses esportes, já que, no esqui por exemplo, é necessário pelo menos 2h de aula para aprender a ficar em pé e descer. A prática de esqui é permitida a partir de 4 anos de idade.

Outro ponto de atenção aos passes de visitação dos Cerros. Há diferença de valores se você vai apenas como pedestre (que chamamos aqui de peatones) e se você vai esquiar, existem outros valores de ingresso. Eles variam de acordo com o tipo de pistas que você irá usar – das iniciantes às avançadas. Atente para não comprar um passe para pistas que não vai usar.

> Seguro viagem: Toda viagem precisa ter cobertura para eventuais emergências, mas reforço que seu seguro viagem precisa ter cobertura de esportes de neve para amadores – muito importante caso aconteça algo na montanha. Acesse aqui para conferir opções de boas seguradoras para sua viagem.

O que fazer em Bariloche em família no inverno?

São muitas opções de viagens neste mesmo destino argentino, de acordo com seus propósitos e expectativas. Pode ser mais tranquila e contemplativa, cheia de atividades e brincadeiras, com foco maior em esquiar, e muito mais. 

São tantas opções boas que vou focar em atrações, e deixo opções de estadia e restaurantes para outro post!

Sendo assim, aqui estão alguns lugares bacanas para conhecer, pensando nestes pontos, e de acordo com algumas opções de atrativos que podem te interessar:

Duas passagens em formato de casas históricas em praça
Construções do Centro Cívico

Centro Cívico: inaugurado de 1940, é a principal praça da cidade, principalmente por seus edificios que são inspirados na arquitetura dos Alpes. Hoje patrimônio histórico nacional, o local abriga a municipalidade (prefeitura) de Bariloche e também o Museo de la Patagonia Francisco P. Moreno. Para conhecer e garantir algumas fotos clássicas!

Catedral de San Carlos de Bariloche: Também conhecida com Catedral de Nossa Senhora de Nahuel Huapi, é a principal igreja católica da cidade. Com a sua arquitetura Neogotica, foi projetada de forma gratuita pelo arquiteto Alejandro Bustillo. Caso tenha interesse em assistir uma missa, as informações de horário estão no site da catedral.

Letreiro de Bariloche e Mirador Lago Nahuel Huapi: Logo em frente ao Centro Cívico, você vai ter uma área onde pode apreciar o lago Nahuel Huapi. De origem glaciar e de águas cristalinas que encantam os turistas pela cor azul intensa. Devido a sua grande extenção (557km²) possui algumas praias como essa que vocês vão conhecer (Playa del Centro). Nesse local você também vão poder ver e tirar fotos com o Letreiro de Bariloche. Vale encarar a fila que deve ter quando você vê-lo.

Interior de loja e placa da loja Rapa Nui
Interior de loja e placa da loja Rapa Nui

Pista de patinação de gelo na loja da Rapanui: No centro de Bariloche, lugar que além de você poder provar um dos chocolates mais gostosos da cidade, é opção boa e coberta, e bem localizada. Lá você aluga os patins e paga o tempo de permanencia na pista.

Centro de Ski Nórdico: É uma opção muito recomendada para quem vai ter seu primeiro contato com o esqui. Localizado no Cerro Otto, apenas 6km do centro da cidade de Bariloche, é ideal para passar o dia. Um lugar único e mágico, a 1280 metros do nível do mar, rodeado por bosques de Lengas e uma vista incrível. Você não vai se arrepender desse passeio.

Além do esqui, o parque ainda oferece caminhada na neve e passeio de quadriciclo de neve. 

Isla Victoria: Um passeio lindo e panorâmico que é uma ótima opção de o que fazer em Bariloche. A navegação se inicia no Porto Pañuelo, localizado a 25 km do centro da cidade, na zona do hotel Llao Llao.

A primeira parada é em Porto Anchorena, situado na parte central e mais estreita da Ilha Victoria. Ao chegar você vai verificar que existem diversas opções de caminhadas guiadas ou livres – minha sugestão é que façam a guiada, pois tem muita informação sobre o lugar.

Pai e filha em frente a placa do Bosque
Nosso check-in no Parque Nacional Arrayanes

A navegação continua até a Península de Quetrihué, onde está localizada outra grande atração do passeio, o Bosque de Arrayanes. Local onde vocês irão percorre uma trilha suspensa em formato de deck de madeira para observar magníficos exemplares da espécie Arrayanes, de cor laranja e por sua altura que em média supera os 15 metros. Não é a toa que, segundo histórias locais, foi nessa floresta que Walt Disney se inspirou para criar o cenário do filme Bambi.

É necessário contratar transfer para levar até o porto e para retornar. Além disso, deixo o lembrete que além do valor do passeio, é preciso pagar uma taxa do porto e uma outra do parque nacional, e as mesma só são pagas no porto.

 

Foto em moldura com fundo de neve
Alice fazendo pose no mais clássico Cerro de Bariloche

Cerro catedral: maior e mais antigo centro de esqui da América do Sul, possui uma estrutura extraordinária para os amantes da pratica de esqui e snowboard.

Com aproximadamente 28 meios de elevação e mais de 60 pistas de esqui, tem capacidade para transportar ao topo da montanha cerca de 29 mil pessoas por hora. Com pistas de diferentes níveis, desde iniciantes até profissionais. 

Piedras Blancas: Um parque de aventuras com tirolesa, trenó, tobogã na neve, esqui, trilhas e outras atividades de inverno. Muito recomendado para famílias com crianças, pois possui atividades para todas as idades. Ponto de atenção: esse cerro é mais baixo e pode ter seu funcionamento afetado pelas condições climáticas.

Casebre em meio a neve
E esse visual lindo do Cerro Otto?

Teleférico Cerro Otto: Um passeio com várias opções para desfrutar diferentes atividades internas e externas.

Interior: Exclusiva Confeitaria Rotativa, onde pode saborear uma cozinha requintada ao longo do dia; Galeria de arte com réplicas exatas em tamanho original das três obras mais importantes do artista italiano MA Buonarroti: El David, La Piedad e El Moisés; lojas de artigos regionais.

Exterior: Trilhos de trenó para deslizar pela encosta da montanha no inverno; Funicular de la Cumbre, o único meio de transporte no topo da montanha; Snowshoeing ou trekking quando a neve recua; Circuito Otto: Ponte Suspensa e Labirinto Florestal; Deck e Terraços Panorâmicos onde você pode desfrutar das vistas espetaculares do ambiente natural.

Importante: confirme se essas atividades estão funcionando se desejar realizá-las, pois devido a quantidade de neve os mesmos podem ficar fora de operação.

Em dias de vento ou chuva o teleférico fica fechado.

> Winter Park: localizado no Cerro Otto, bem ao lado do Piedras Blancas é um parque de neve ideal para principiantes, com aulas de esqui para grupos pequenos. Bom para adultos e crianças se divertirem muito.

Circuito Chico: Mais um passeio clássico que apresenta um pouco da cidade de Bariloche, com paisagens incríveis presentes durante todo o percurso pela Av. Bustillo.

No caminho há alguns mirantes naturais, como a Bahia Lopez e o Ponto Panorâmico, ideais para contemplar a paisagem. A aerosilla do Cerro Campanario, que é uma das principais paradas do passeio, te levará a conhecer uma das vistas mais lindas de Bariloche e também um excelente local para tomar um chocolate quente.

Na área próxima ao Porto Pañuelo, o Hotel Llao Llao e a Capela San Eduardo são atrativos singulares para o visitante.

Familia de mãe, pai e filha na neve
Não faltou neve em nosso passeio de Roca Negra.

Roca Negra: Esse é um passeio bacana onde é possível realizar a caminhada com raquetes sobre a neve com um guia profissional, que vai contar dados interessantes sobre o lugar . Caminhar com raquetes é uma experiência que permite um deslocamento com maior segurança sobre um terreno nevado ou congelado. 

Esta atividade se inicia por volta das 15h na base do Cerro Lopez, iniciamos a subida do cerro em veículos 4×4. O caminho é bem íngreme, mas a paisagem é deslumbrante, você vai poder admirar um lindo bosque de “coihues” centenários e altas “lengas”. A cada curva você vai se deparar com um mirante natural para uma imensidão do Parque Nacional Nahuel Huapi, com seus lagos, ilhas e montanhas.

A caminhada é finalizada com as boas-vindas em Roca Negra, lugar onde poderão saborear um delicioso fondue de chocolate. Do alto do Cerro Lopez, você terá uma das vistas mais lindas da região. A atividade termina por volta das 20h da noite. Este passeio não se realiza aos domingos.

Museu do Chocolate Havanna: com o proposito de explicar um pouco mais sobre a história dessa delicia que é o chocolate, a Havanna montou um museu que oferece vistas guiadas todos os dias.

Cuadriciclos con Orugas: A atividade consiste em um passeio em um veículo Defender pelo bosque, com duração de 40min e algumas paradas por mirantes, onde se pode admirar paisagens incríveis. O passeio inclui translado ida e volta e o passeio tem duração de 40 minutos.

Cervejaria Patagônica: Uma mini fabrica da cervejaria Patagônia com restaurante e uma vista deslumbrante. O cardápio é menor, mas é um lugar lindo para degustar uma boa cerveja e uma linda vista. Recomendo fazer reserva antecipada.

Ideia de Roteiro

Considerando o nosso perfil e interesses, o nosso roteiro em família de 4 dias por Bariloche em julho de 2021, não incluímos todas as atrações que mencionei acima, mas planejamos da seguinte forma (aqui incluindo restaurantes que visitamos):

Foto divertida de família deitada com fundo de neve e montanhas
Um resumo de nossa alegria de viver Bariloche!

1º dia
Deslocamento até Bariloche, almoço no Alberto, check-In no hotel e passeio pelo centro da cidade para alugar roupa de neve e jantar. Aproveitamos para passar na pista de patinação da Rapanui.

2º dia
Nesse dia pegamos muita chuva e nossa programação inicial teve que ser alterado. Pela manhã fomos ao Cerro Campanário, depois centro cívico e a tarde fechamos com Roca Negra.

3º dia
Aproveitamos no jardim do hotel a primeira nevada na cidade de Bariloche e depois fomos para o porto pois contratamos a navegação para Isla Victoria e Bosque Arrayanes.

4º dia
Fomos para o Cerro Catedral e passamos quase que o dia todo por lá. Pela manhã o marido fez aulas de snow e eu e Alice ficamos passeando e brincado pela base do cerro e após o almoço subimos no único meio de elevação que estava funcionando para poder chegar em uma área mais alta e aproveitar a neve. Alice fez colipatin (mais conhecido no Brasil como skibunda) e brincamos bastante. Depois finalizamos a noite com uma degustação de cervejas.

5º dia
Fizemos check-out e fomos para o Cerro Otto pela manhã, pois não tínhamos conseguido fazer no dia programado e depois pegamos a estrada. Voltamos pela rota dos 7 lagos – foi rápido, mas já valeu.

Dica Bônus: Onde comer em Bariloche!

Depois de tantos passeios e aventuras, com certeza vocês estarão com fome, não é? Por isso, leia também meu post com 10 sugestões de restaurantes no destino mais famoso da Patagônia Argentina.

Agora não tem desculpa de não saber o que fazer em Bariloche com a família no inverno! Só é preciso escolher a melhor opção para sua família e planejar uma experiência incrível. E conte comigo para realizar um planejamento detalhado para sua experiência com meu serviço de Viagem Sob Medida. e aproveite todas as dicas do meu Guia de Bariloche. Partiu?